Estado de Alagoas

Ir para o conteúdo. | Ir para a navegação

» Página Inicial Sala de Imprensa Notícias Vaidade entre crianças e adolescentes é tema do ‘Papo de Mãe’
20/05/2011 - 13h18m

Vaidade entre crianças e adolescentes é tema do ‘Papo de Mãe’

Como enfrentar o excesso ou a falta de cuidados com a aparência

Vaidade entre crianças e adolescentes é tema do ‘Papo de Mãe’


Iranei Barreto e Assessoria de Comunicação/EBC-TV Brasil


Como os pais lidam com a vaidade de seus filhos? Será que a vaidade em excesso atrapalha? E como é ter filhos sem nenhuma vaidade? Este é o tema do programa de domingo (22), às 19h, na TV Educativa de Alagoas (TVE). Muitos questionam hoje se a vaidade infantil está chegando mais cedo do que antes. E, diante desta realidade, tão complexa e polêmica, as apresentadoras do Papo de Mãe, jornalistas Mariana Kotscho e Roberta Manreza, foram buscar pais, educadores e pesquisas para enriquecer o debate. Segundo a Anvisa, o Brasil é um dos maiores mercados mundiais de cosméticos infantis.


O programa traz reportagem e entrevistas sobre o assunto. Algumas mães dão depoimentos e falam como seus filhos cuidam da aparência e como elas enfrentam esse dia a dia. Lúcia Cavalcanti Saraiva, 33 anos, é estudante de direito e mãe de Déricks, de 13 anos; e de Stephany, de 10 anos. Segundo ela, ambos são super vaidosos. Já Graziela Fraccaroli Costa, 38 anos, empresária, comenta que sua filha Luiza, de 12 anos, não tem nenhuma vaidade, tanto que ela insiste para que se arrume um pouco melhor. Já Marina, de 7 anos é, na sua opinião, uma “peruinha”, já que adora se arrumar.


Fazer maquiagem, cuidar do cabelo e usar salto alto já viraram moda. A equipe de Papo de Mãe conversa também com especialistas, entre eles a psicóloga Mara Pusch, que trabalha no Ambulatório de Adolescentes da UNIFESP; e a pedagoga Larissa Fonseca, pós- graduada em Educação Infantil e Psicopedagogia.


O excesso de vaidade infantil já virou preocupação em escolas. Prova disso é que uma escola de São Paulo criou uma disciplina chamada “Valores”, que faz os estudantes refletirem sobre a aparência e suas consequências. Muitos estudantes, tanto meninas quanto meninos, se produzem para ir à escola. As meninas, então, são mais vaidosas e muitas pintam as unhas com esmalte, usam cosméticos e fazem escova no cabelo. Tudo para melhorar a aparência. Já muitos meninos querem estar malhados e sarados.


O excesso de vaidade ajuda a criar rótulos e pode causar problemas de saúde.  Segundo um estudo do Centro Brasileiro de Informações sobre Drogas Psicotrópicas, o Cebrid, 92% dos consumidores de inibidores de apetites são mulheres. E o consumo dessa substancia causa dependência química e até pode levar à morte.

 

Ações do documento