Estado de Alagoas

Ir para o conteúdo. | Ir para a navegação

» Página Inicial Sala de Imprensa Notícias TVE exibirá minisséries para o público jovem
07/04/2011 - 15h56m

TVE exibirá minisséries para o público jovem

As séries lançam um novo olhar sobre a juventude brasileira, sendo proposta inovadora de teledramaturgia nas emissoras públicas de televisão

TVE exibirá minisséries para o público jovem

A primeira, “Natália”, estreia em 1º de maio, às 22h30.

 Iranei Barreto 


Mostrar o universo dos jovens de baixa renda. Essa a proposta de três minisséries que serão exibidas a partir de maio pela Rede Pública de Televisão. Em Alagoas, a exibição será feita pela TV Educativa (TVE), emissora do IZP associada à TV Brasil. Vencedoras do edital do projeto FICTV/Mais Cultura, “Natália”, Brilhante Futebol Clube” e “Vida de Estagiário” são as primeiras produções de teledramaturgia na TV pública voltadas para o público das classes C, D e E. O projeto é uma realização do Ministério da Cultura, da Cinemateca Brasileira e da Empresa Brasil de Comunicação (EBC/TV Brasil). A primeira, “Natália”, estreia em 1º de maio, às 22h30.


Com uma abordagem diferenciada do que se costuma ver na televisão, a TV Brasil e as emissoras públicas lançam um novo olhar sobre a juventude brasileira, permitindo que ocupem um lugar de destaque na teledramaturgia nacional, sem os estereótipos normalmente associados a eles. Cada minissérie é composta por 13 capítulos, cada um com meia-hora de duração.


 “O que assistimos em primeira-mão é teledramaturgia inovadora para a TV Pública, direcionada para a juventude sob olhar positivo e afirmativo”, ressalta Marcelo Sandes, diretor-presidente do IZP, presente na solenidade de lançamento das minisséries. “Com certeza vai repercutir bem junto ao público, pela qualidade das produções, realizadas com a mais alta tecnologia”, disse.


 A solenidade de lançamento aconteceu no último dia 30, em São Paulo, e contou com a presença da presidente da EBC, Tereza Cruvinel, da secretária do Audiovisual do MinC, Ana Paula Santana, da presidente da Cinemateca, Dora Mourão, além cineastas, produtores, atores, diretores, roteiristas e representantes das emissoras educativas nos estados.


 Através da comédia, drama e emoção, a realidade de jovens brasileiros das classes B, C e E serão apresentadas na telinha.  “Natália”, a primeira série a ser exibida, conta a história de uma jovem de origem humilde que se vê por acaso no mundo da moda; “Brilhante Futebol Clube”, aborda o preconceito sofrido por jovens meninas que decidem montar uma equipe de futebol em uma cidade do interior de Minas Gerais; e “Vida de Estagiário”, baseado nos quadrinhos do cartunista Allan Sieber, conta as aventuras e desventuras de Oséias, jovem estagiário numa agência de publicidade.

 Seleção - O projeto, que resultou nas minisséries, foi formatado a partir de pesquisas realizadas pelos cientistas políticos Carlos Novaes e Regina Novaes, sobre o perfil do público jovem das classes C D e E, e de discussões ocorridas em seminário sobre juventude e teledramaturgia. 


 A escolha das minisséries começou em 2009 com mais de 200 projetos inscritos, desses, a Comissão de Seleção do FICTV/Mais Cultura escolheu oito projetos. Os pilotos foram exibidos pela TV Brasil nos anos de 2009 e 2010. Dos oito, três saíram vencedores e receberam R$ 2,6 milhões do Ministério da Cultura para produzir uma série de 13 episódios, de 26 minutos. Os episódios foram produzidos em 210 dias e durante esse tempo os produtores passaram por oficinas de supervisão nas áreas de direção, casting e direção de produção.

Ações do documento