Estado de Alagoas

Ir para o conteúdo. | Ir para a navegação

» Página Inicial Sala de Imprensa Notícias Ieda de Oliveira dá entrevista a Ziraldo
23/09/2011 - 13h59m

Ieda de Oliveira dá entrevista a Ziraldo

Maurício Fabião e o Grupo 4 no Ato também participam do programa

Ieda de Oliveira dá entrevista a Ziraldo

Iranei Barreto e Ascom/EBC-TV Brasil


Maurício França Fabião, o Grupo 4 no Ato e Ieda de Oliveira são as atrações do ABZ do Ziraldo deste domingo (25), às 12h, na TV Educativa de Alagoas (TVE). Para começar, o Coral Maluquinho canta a música tema do programa. Logo depois, Ziraldo apresenta o seu mais novo editorial, que é sobre adivinhações. O programa é uma produção da TV Brasil.


Ainda no primeiro bloco, o convidado Maurício Fabião conta a história “O menino que comia livros”. Para divertir mais a galera, ele vai às crianças e pede que elas deem sugestões para o fim da história. E só depois, conta o verdadeiro final, mas juntando com as ideias que surgiram da plateia.


No segundo bloco, a criançada se diverte também com o grupo 4 no Ato, que apresenta trecho da peça João e Maria. E o entrevistado da semana é a escritora de livros infantis e juvenis, Ieda de Oliveira.


Formada em Letras na Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), Ieda possui mestrado em Literatura Brasileira na PUC/RJ; doutorado em Estudos Comparados de Literaturas de Língua Portuguesa na Universidade de São Paulo (USP); e pós-doutorado em Análise do Discurso, na Université de Paris XIII.


Na entrevista, ela conta como nasceu a paixão por escrever livros voltados para estes dois importantíssimos públicos. Além disso, declara que a leitura deve começar cedo. “O contador de histórias é muito bom para estimular a imaginação das crianças”, diz
Ieda já recebeu várias vezes o Altamente Recomendável da Fundação Nacional do Livro Infantil e Juvenil (FNLIJ), e por diversas ocasiões, teve livros selecionados pela FNLIJ para a Bologna Book Fair, dentre outras premiações.


Para terminar o programa, o Coral Maluquinho, regido pelo maestro Ronald Valle, canta a música “Tem que rebolar”.

 

Ações do documento