Estado de Alagoas

Ir para o conteúdo. | Ir para a navegação

» Página Inicial Sala de Imprensa Notícias De lá pra Cá homenageia centenário do artista Carybé
20/04/2011 - 10h04m

De lá pra Cá homenageia centenário do artista Carybé

De lá pra Cá homenageia centenário do artista Carybé

 


Iranei Barreto e Assessoria da TV Brasil


Orixás, capoeiristas, pescadores e lavadeiras. Santos, guerreiros, o povo e as cenas do cotidiano da Bahia. Essa foi a fonte de inspiração de Hercor Julio Párie Bernabó, ou melhor, Carybé, o artista que nasceu na Argentina, se naturalizou brasileiro e que amava a Bahia, o lugar que escolheu para viver.  Para homenagear o centenário do artista, a edição do De lá Pra Cá que vai ao ar deste domingo (24), às 18h, na TV Educativa de Alagoas (TVE), convidou a diretora do Museu de Arte da Bahia Sylvia Athayde, a curadora da exposição na Chácara do Céu Anna Paola Batista, o cartunista Lan e o curador do Museu Afro Brasil Emanoel Araújo para bate um papo sobre a vida e a obra de Carybé.


Ao longo de sua a carreira, Carybé fez mais de cinco mil trabalhos, entre pinturas, desenhos, esculturas, cerâmicas e painéis; tudo com um traço marcante e com as cores que só existem sob a luz dos trópicos. Sua obra pode ser vista em vários pontos da cidade de Salvador, como praças, avenidas, teatros e nos acervos dos museus mais importantes da Bahia. O artista também ilustrou livros de Jorge Amado, Mário de Andrade, Vinicius de Moraes e até uma edição de Cem Anos de Solidão, de Gabriel García Márquez.


Filho de Oxossi, tornou-se também Obá de Xangó, o mais importante posto honorífico do candomblé, a religião a qual Carybé se converteu por paixão e devoção. Morreu do coração, em 1977, durante um ritual no terreiro Ilê Axé Opô Afonjá, que frequentava com assiduidade.

Ações do documento