Estado de Alagoas

Ir para o conteúdo. | Ir para a navegação

» Página Inicial Sala de Imprensa Notícias Coletivo Frente Verso abre 3° temporada do Projeto Linda
31/03/2011 - 14h45m

Coletivo Frente Verso abre 3° temporada do Projeto Linda

Além do show, o público também vai conferir a exposição Fragmentos do Agora, do artista plástico Kauê O.M.

Coletivo Frente Verso abre 3° temporada do Projeto Linda


Iranei Barreto


A poesia musicada do Coletivo Frente e Verso e a arte abstrata e figurativa do artista plástico alagoano Kauê O.M. vão abrir a temporada 2011 do Projeto Linda de Música e Artes Visuais, que acontece neste sábado (02), às 20h, no Espaço Cultural Linda Mascarenhas (Teatro do IZP). A exposição Fragmentos do Agora fica em cartaz até 02 de maio, das 14h às 18h, na galeria do Espaço Cultural.

Em sua oitava edição, o Projeto Linda de Música e Artes Visuais faz parte de uma série de atividades culturais promovidas pelo Instituto Zumbi dos Palmares (IZP), que tem levado gratuitamente à comunidade e, principalmente, aos estudantes da rede pública de ensino a possibilidade de acesso a shows, exposições e debates.

E já na abertura de mais uma temporada, o público vai conferir o trabalho do Coletivo Frente e Verso que alia poesia, música eletrônica e vídeo. O grupo vai apresentar um repertório recheado de poesias autorais e de poetas alagoanos, a exemplo de Fernando Fiúza, que teve algumas de suas poesias adaptadas por Tayra Macedo (ex-integrante do grupo), além de Florbela Espanca, Fernando Pessoa, dentre outros. As poesias não serão musicadas, serão recitadas, faladas em verso e prosa com um fundo musical às vezes psicodélico, às vezes rock’n’roll.

“Estamos retomando a temporada 2011 do Projeto, voltando com uma atração premiada pelo Ministério da Cultura. O Coletivo Frente e Verso é um projeto que envolve música, vídeo e poesia, que o público vai poder conferir gratuitamente, além da exposição do Kauê,” diz Junior Almeida, diretor do Linda Mascarenhas. Ainda segundo Junior Almeida, a agenda para 2011 já está sendo fechada. “Já estamos fechando as próximas edições e vamos continuar facilitando o acesso da comunidade a trabalhos deste nível, que é uma das missões do IZP”, informa.

O coletivo foi premiado em 2010 pelo Ministério da Cultura por seu perfil de multi-linguagem cultural e pela junção das artes. Atualmente fazem apresentações em bairros de Maceió com o objetivo de levar seu som para pessoas que teoricamente jamais os ouviriam. O grupo é formado por Vinicius Freire (poesia), Danilo Canuto (vocais e guitarra), Docho (percussão), Kauê Oliveira (guitarra), Mariana Rebêlo (vocais), Rafael e Luciano (projeções) e André Gontijo (baixo).

O público também vai conferir, nesta edição do Projeto, o trabalho inédito de Kauê O.M., jovem artista plástico que vem mostrar sua exposição individual “Fragmentos do Agora”, composta por uma série de oito telas trabalhadas com tinta látex acrílica fosca.

A individual, que tem curadoria do diretor de teatro Carlos Alberto Barros, e produção Ozinformais Cia Artística, apresenta temáticas que perpassam reflexões sobre a existência, os múltiplos sujeitos, as comunicações, e situações que limitam e expandem as práticas dos indivíduos. Kauê, que está em sua oitava exposição individual, não se limita a trabalhar com o pincel e imerge-se na obra, tocando-a e a configurá-la pintando simultaneamente a si e a tela. Sua arte surge da prática da vivência e do experimento, de forma racional, com subjetividade intrínseca aplicada.

Ações do documento