Estado de Alagoas

Ir para o conteúdo. | Ir para a navegação

» Página Inicial Sala de Imprensa Notícias Caminhos da Reportagem: segunda parte de "fronteiras"
16/06/2011 - 09h55m

Caminhos da Reportagem: segunda parte de "fronteiras"

A segunda parte da reportagem sobre a realidade nos limites territoriais brasileiros

Kaká Marinho e Assessoria de Comunicação/EBC-TV Brasil

Nesta quinta (16), às 22h na TV Educativa, o Caminhos da Reportagem exibe a segunda, e última, reportagem da série sobre as fronteiras brasileiras. O programa viaja até aos extremos Norte e Sul e também ao Centro-Oeste do País.

Em Tabatinga, estado do Amazonas, a edição mostra como a falta de fiscalização favorece o trânsito de drogas, veículos e mercadorias irregulares nas fronteiras do Brasil com o Peru e a Colômbia. Outra dificuldade enfrentada na região é a fragilidade das comunidades indígenas, vitimadas pelo uso do álcool. Nesse caldeirão de culturas, o programa revela ainda como vivem imigrantes haitianos, que chegaram à região em busca de melhores condições de vida, depois do terremoto que devastou o país no ano passado.

No Mato Grosso do Sul, a equipe de reportagem vai à cidade de Corumbá e percorre seus 300 km de fronteira seca com a Bolívia. O destaque é o Pantanal e o rio Paraguai que, por suas belezas naturais, atraem turistas do mundo todo. O comércio é o meio de sobrevivência dos moradores, sendo comum o trabalho de brasileiros na Bolívia e de bolivianos no Brasil.

O mesmo ocorre no extremo Sul do país, no Chuí brasileiro e no Chuy uruguaio, separados apenas por um canteiro central. O comércio move a economia local, principalmente no lado uruguaio, impulsionado pela valorização do real. Mas isso não afeta as relações pessoais. Brasileiros, uruguaios e árabes se unem em grandes famílias e vivem como se estivessem em um só país.

O programa é uma produção da TV Brasil.

Ações do documento