Estado de Alagoas

Ir para o conteúdo. | Ir para a navegação

» Página Inicial Sala de Imprensa Notícias Batendo de "porta em porta” é tema do Comentário Geral
29/06/2011 - 12h25m

Batendo de "porta em porta” é tema do Comentário Geral

O programa fala como os “portais na internet” e as redes sociais podem ajudar em vendas de produtos

Batendo de "porta em porta” é tema do Comentário Geral

 

Iranei Barreto e Assessoria de Comunicação/EBC-TV Brasil

Porta de correr, porta-deslizante, porta-voz, porta de barro, “de porta em porta“. Quem nunca ouviu a expressão burra como uma porta?. A palavra do Comentário Geral desta quarta-feira (29), às 19h30, é: Porta. O programa é uma produção da TV Brasil e em Alagoas é exibido pela TV Educativa (TVE).

 Para falar sobre as diferentes maneiras de empregar a palavra o programa traz convidados com histórias bem interessantes. Um deles é o Dr Paulo Amarante, professor de saúde Mental da FIOCRUZ, que explica como é o tratamento manicomial de portas abertas. Este tipo de tratamento não deixa o paciente preso na instituição psiquiátrica. Mostra as vantagens e os resultados do convívio do deficiente com a sociedade.

Wanderley Rabello Filho, diretor da OAB-RJ, comenta sobre o advogado “porta de cadeia.” Arte de portas abertas, da artista visual Regina Marconi, foi inspirado nos eventos de portas abertas. Realizado desde 1996, no mês de julho, sendo uma tradição em toda Europa. E que já é parte do calendário oficial do Rio. Na música: os músicos Marcelo Reia, Fernando Junior, Roberto Soares e Marcos Bombom falam sobre a banda norte-americana The Doors, fundada em 1965, tendo como líder Jim Morrison.

Para falar sobre “Namorinho de Portão”, o programa convidou Érika Martins, da banda Penélope. “Namorinho do Portão” foi tema da música regravada por ela, de Tom Zé. A cantora lembra e compara o jeito de namorar no passado e o de hoje. Ressalta como podemos chamar hoje o “namorinho do portão”, por meio da internet. Coordenador do Centro de Desenvolvimento de Pessoas da ESPM-RJ, Joyce Ajuz, também entra neste assunto tecnológico E explica que é possível abrir as portas do mercado de trabalho por esse meio, mas que para isso é preciso abrir a janela certa. O ex diretor de gravadora e dono do estúdio Nas Nuvens e renomado produtor musical Liminha. Fala como era e como é “bater de porta em porta” para divulgar o trabalho do artista, e o que mudou com a internet e redes sociais.

O jornalista Jorge Duarte, um dos organizadores do livro No Planalto com a Imprensa, mostra como o trabalho de um profissional que tem muitas histórias para contar, por participar de muitos momentos históricos: o porta-voz. Para finalizar o professor de marketing da ESPM, Vitor Pires fala sobre mascate ou vendedor viajante, que há menos de 40 anos ainda existia. Um profissional de vendas que, que percorria o interior do país com suas mercadorias, vendendo-as de porta em porta. Com a sofisticação do mercado, surge o vendedor profissional. Hoje uma empresa pode ir em milhões de casas e vender seus produtos em “portais na internet”.

Ações do documento