Estado de Alagoas

Ir para o conteúdo. | Ir para a navegação

» Página Inicial Sala de Imprensa Notícias “Aplauso” exibe especial sobre o cantor alagoano Jacinto silva
17/06/2011 - 14h10m

“Aplauso” exibe especial sobre o cantor alagoano Jacinto silva

O público vai relembrar a vida e obra de um dos principais representantes do coco-de-roda do Nordeste.

“Aplauso” exibe especial sobre o cantor alagoano Jacinto silva

 

Iranei Barreto


Dando continuidade a campanha de São João do IZP, o programa “Aplauso”, da Rádio Educativa FM, exibe neste domingo (19), das 10 ao meio-dia, especial com o cantor, compositor, mestre de coco de roda Jacinto Silva. O público vai saber um pouco mais sobre a vida do artista e relembrar alguns de seus maiores sucessos, a exemplo de “Coco do M”; “No Pinicado”, “Coco Sincopado” e “Em Nome do Sol”.


Alagoano de Palmeira dos Índios, Jacinto Silva iniciou sua carreira em 1942 na Rádio Difusora de Alagoas, no programa da radialista Odete Pacheco. Discípulo de Jackson do Pandeiro, o alagoano aprendeu com o mestre a dominar o ritmo.


Jacinto transitava por vários gêneros, mas foram seus malabarismos rítmicos e estilo próprio de cantar muito rápido, mas sem, contudo, perder o pulso da música, que o notabilizaram como um dos ícones da música nordestina, tão forte quanto Luiz Gonzaga e Jackson do Pandeiro.


O artista gravou seu primeiro disco em 1962, com o baião "Justiça divina", de Onildo Almeida e a moda de roda "Bambuê bambuá", de Joaquim Augusto e Luiz Plácido. Daí em diante, não parou mais de gravar e compor. Em toda a carreira, foram 24 LPs, dois CDs e cerca de 200 composições.


Vários artistas gravaram músicas de Jacinto Silva, entre eles: Jackson do Pandeiro, Elino Julião, Silvério Pessoa, Kristal, Marinez, Xangai, Quinteto Violado. No dia 2 de março desse ano, fez dez anos de sua partida. Mas, sua obra continua servindo de inspiração para artistas contemporâneos, a exemplo de Silvério Pessoa, ex-líder do grupo Cascabulho, que gravou em 2001, o álbum “Bate o mancá”, com músicas de Jacinto Silva, que aparece em algumas vinhetas ao longo do disco.

Ações do documento