Estado de Alagoas

Ir para o conteúdo. | Ir para a navegação

» Página Inicial Sala de Imprensa Notícias ‘Cara e Coroa’ discute o consumo de Pirataria
23/05/2011 - 13h15m

‘Cara e Coroa’ discute o consumo de Pirataria

Quem consome, quem combate?

‘Cara e Coroa’ discute o consumo de Pirataria


Iranei Barreto e Assessoria de Comunicação/EBC-TV Brasil


Cara e Coroa desta terça (24), às 20h30, traz Milton Coelho da Graça e João Manuel numa visita a Porto Alegre e ao Rio de Janeiro para saber quem mais consome produtos piratas: jovens ou idosos? O programa vai ao ar às 20h30, na TV Educativa de Alagoas (TVE), emissora associada da TV Brasil e integrante do Instituto Zumbi dos Palmares (IZP).


De 1997 a 2005, a pirataria atingiu patamares alarmantes. Metade dos postos de trabalho e as contratações de artistas pelas grandes gravadoras se extinguiram. Mais de 80 mil empregos, entre fabricantes, gravadoras e o comércio varejista, foram perdidos no setor. Segundo o Relatório de Pirataria Comercial de 2005 da indústria fonográfica, publicado pela Federação Internacional da Indústria Fonográfica, um em cada três discos musicais vendidos no mundo é pirata, um mercado ilegal de música que alcança US$ 4,6 bilhões. Em 2004, foram vendidos 1,2 bilhões de discos fonográficos piratas, o que representa 34% de todos os discos vendidos no mundo.


Juntos, cara e coroa descobrem quem são os piratas dos tempos modernos e quais os produtos mais pirateados no Brasil – que faz parte do grupo dos dez mais. Os especialistas analisam os agentes públicos, checam se estão preparados para combater a pirataria. E desvendam qual deve ser o foco principal do combate a pirataria: o produtor, o distribuidor ou o consumidor desses produtos. Não perca, em Cara e Coroa!

 

Ações do documento